quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Sobre o Trailer do Quarteto Fantástico (5 Coisas)



Eu até agora não comentei sobre o trailer do Quarteto Fantástico. Mas como eu gosto da treta, vou comentar.
Não mostra nada, é chinfrim, não empolga, não arrepia, e não parece um trailer de filme de HQs... Parece o trailer de Interestellar do Nolan. E lembra o primeiro teaser de X-Men: Dias de Um Futuro Esquecido lançado na San Diego Comic Con em 2013.
Massss, depois de ver umas opiniões xiitas de nerds fãs de quadrinhos e analisar bem a proposta da Fox como um cinéfilo, vou copiar aqui um comentário que li no ComicBookMovie: "This makes Marvel Studios look basic."
Traduzindo: Isso faz a Marvel Studios parecer básica. E me faz voltar a ter um pouco - só um pouco ainda, de esperança no filme.

E eu vou explicar o por quê:



1 - É um ótimo TEASER.

E no melhor sentido da palavra. Pra quem não sabe, teaser em tradução literal, significa provocador.
E um teaser bem feito faz justamente o que este fez: mostra o tom do filme, como ele vai tratar os personagens, sem realmente mostrar nada.
E ainda apela para vários públicos diferentes, principalmente fãs da safra mais realista de adaptações de quadrinhos, como os próprios X-Men ou como os filmes do Batman do Nolan.

2 - Tem peso dramático...

E isso é um ótimo fator para um filme que está rebootando uma franquia que começou no tom mais leve e meio "comédia" que predomina a maioria dos filmes da Marvel Studios e Sony.
É sempre bom para o cinema ter filmes que levem a sério seus personagens, mesmo que sejam ficção e/ou fantasia.

3 - ...mas tem ação também!

Não foca na ação. Mas dá pra ver que pode sim ter muita ação nele. Não só ação como suspense, e até elementos do "terror". E isso além de ter apelo comercial, é um ótimo indicativo de bom ritmo, coisa na qual o diretor Josh Trank mostrou ser muito bom em seu "Poder Sem Limites" (Chronicle).
E isso pode vir do próximo fator:

4 - Tem cinema pra valer...

Trank se mostrou um ótimo diretor em "Poder sem Limites". Foi um dos poucos diretores que conseguiu usar o estilo "filmagens encontradas" completamente a seu favor, utilizando-se de uma criatividade incrível para isso. O teaser do Quarteto mostrou pouco do que ele pode fazer com uma filmagem convencional, mas já demonstrou certa diferença de estilo e certa veia autoral no que ele fez. E ao contrário do que os fãs de quadrinhos possam achar isso é um ótimo sinal.
Além disso, ele disse numa entrevista que usou muito de David Cronenberg como referência. E isso pode ser visto no trailer. Em filmes como "A Mosca" e "Scanners" - e talvez até mesmo de forma mais sutil em filmes como "Crash - Estranhos Prazeres" -  Cronenberg utiliza objetos tecnológicos como opressores, quase máquinas de tortura, e é o que parece acontecer nos vários planos em que vemos os personagens de Quarteto Fantástico entrarem na máquina que provavelmente os transportará pra Dimensão N ou quando vemos planos que parecem ser do momento em que tudo dá errado.
Isso e também a cena em que o Coisa parece estar sofrendo uma transformação mais lenta e dolorosa do que parecia nos filmes anteriores. Isso é um aspecto bem interessante do que vimos.

5 - ...mas tem quadrinhos também!

Apesar de, como fãs de quadrinhos, torcermos o nariz para o Ben Grimm magrelo, para o Johnny Storm que não é gêmeo da Sue e a mudança de nome de Victor Von Doom para Victor Domashev, tem mais coisa do que se espera de referência aos quadrinhos no teaser. A cena do jovem Richards na garagem com um garoto que possivelmente é o Ben, fazendo testes de teleporte de carrinhos numa maquina bizarra é muito parecido com o que vemos em Ultimate Quarteto Fantástico; o fato de termos uma Dimensão N onde eles ganham os poderes é diretamente retirado da versão Ultimate do quarteto onde uma sabotagem feita pelo futuro Dr. Destino causa o acidente e dá os poderes a ele.
Outra coisa é o easter egg do trailer previamente avisado pelo Simon Kinberg (roteirista) e que tem dado o que falar: Quando vemos a Sue Storm mexendo nos computadores, aparece uma tela com várias localizações e um endereço IP (23.21.190.125). Jogue este endereço no seu navegador e ele te levará para a página da Wiki da Marvel que diz respeito a nada mais nada menos do que à Latvéria, que é o país que o Doutor Destino governa nos quadrinhos. Será que teremos o ditador sendo o Doom poderosão dos HQs?



Nos resta esperar por novos trailers e informações e pelo filme em si para confirmarmos nosso pessimismo ou otimismo em relação a ele. Espero ser surpreendido pelo menos com um bom filme. 
Eu sou um cinéfilo antes de ser fã de quadrinhos, então prefiro apostar na beleza de termos filmes autorais dentro do sub gênero de filmes de heróis, do que ver o mercado cair na mesmíssima fórmula em todos os estúdios e adaptações. Aguardemos pra ver!

Um comentário:

  1. kkkkkkkkkkkkkk cara, não gostei da mudança do nome do Dr. Doom por um único motivo: Victor Von Doom é beeem mais sonoro que Victor Domashev kkkkkkkk mas a jogada de Lavtéria lá foi genial, puuuutz

    ResponderExcluir